top of page
Buscar

Reiki e actividade física

Como professora de educação física formada em 2010, pude associar ao Reiki algumas percepções e analogias com os meus estudos. Depois de praticar atividade física, a pessoa sente um bem-estar concomitante à exaustão, devido à libertação de hormônios que proporcionam prazer (serotonina e dopamina). Tendo em conta que o corpo físico é matéria e que toda a matéria tem o seu campo magnético e se converte em energia, e vice-versa, pude encarar de maneira diferente a atividade física, e é isso que vou explicar agora.


Após a prática de atividades físicas, os elétrons dos átomos componentes da matéria de um determinado ser humano giram mais rápido, portanto, quanto mais rápido um elétron gira, maior é a distância entre ele e o seu núcleo. Logo, uma expansão áurica ocorre depois de realizadas atividades físicas moderadas a intensas, uma vez que o conjunto de átomos com elétrons gira mais rapidamente e com um diâmetro maior. Na minha opinião, neste enquadramento, já que o elétron componente negativo se afasta do próton componente positivo, cria-se um espaço mais favorável para a recepção de energias de luz. Em comparação com uma lâmpada, quanto maior a resistência entre o polo negativo e o positivo, mais luz se faz.


Também é sabido que a glândula pineal, a única formada ainda durante a fase embrionária do ser humano, deixou de ser um órgão considerado sem função: ela, como também a glândula pituitária, são responsáveis pela produção de nove hormônios, como os que fazem parte da menstruação, da digestão e da ejaculação.


A glândula pineal lida com o tempo e é responsável pelo ciclo circadiano, que faz o balanço metabólico do nosso corpo diariamente. Sabendo que o tempo faz parte da quarta dimensão, aquela que é superior ao nosso plano, a glândula pineal também foi chamada de “glândula da mediunidade” por Chico Xavier (Missionários da Luz).

E o que tem tudo isso a ver com a expansão da consciência?A glândula pineal integra no seu interior cristais de apatita, como comprovou Dr. Sérgio Felipe de Oliveira, médico neurologista, investigador e professor da Universidade de São Paulo. Sabemos que os cristais são formas de luz na matéria mais pura e que contêm muitos elétrons sensíveis aos campos magnéticos. Desta forma, estes cristais são sensíveis a si próprios e mutuamente, acabando por responder a estímulos energéticos da expansão do campo causada pela atividade física e assim desencadeando a produção de hormônios. Claro que esta produção depende, entre outros fatores, de boa alimentação, mas gostaria de apontar aqui uma forma de expandir a sua aura: os exercícios físicos, algo totalmente antidepressivo e prazeroso. O prazer que se sente após a atividade física se justamente devido à expansão áurica que ocorre naquele momento; realmente, temos a sensação de estarmos maiores, mais expandidos – é como a sensação de consciência retraída e expandida. Se o condutor de um veículo quase tiver um acidente, ele toma um susto e age automaticamente para travar ou mudar de direção na estrada; nesse momento, a sua consciência se retrai de tal forma que não consegue pensar qual será a melhor solução, o que o leva a agir mais por instinto e não racionalmente. Esse é um típico caso em que temos a sensação de consciência retraída, assim como temos a sensação da consciência expandida quando aprofundamos o grau de entendimento sobre determinado assunto.

No mesmo passo em que a atividade física proporciona a expansão do campo, ela auxilia também no processo de expansão de consciência do ponto de visto energético.

Além disso, após a prática de atividades físicas, o corpo se torna muito favorável a receber a energia Reiki e a praticar meditações de Ho’oponopono ou Mindfulness. Isso porque, fisicamente, fica mais receptivo a energias de luz depois de os seus elétrons se afastarem do centro positivo; fisiologicamente, a glândula pineal, que faz a ponte com a quarta dimensão, também se torna mais receptiva, uma vez que já foi estimulada pelo campo magnético quando ativou as suas funções neuroquímicas.




15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page